Stephen Kanitz é uma referência para o mundo empresarial desde a década de 70. Sua conexão e interação com o mundo das notícias e informações é consequência disso. Não sei se ele já não pensou em criar algum aplicativo para servir de apoio à sua atividade profissional. Neste depoimento para o Confins, na série Na encruzilhada do Futuro do Presente, ele não aborda esta questão. Concentra-se no que ele define como a grande questão deste momento de início de relacionamento com a rede: “urgente x importante”. Não entra em conjecturas sobre a crise dos meios tradicionais e o modelo de negócios que os sustentam. Abaixo, seu depoimento e a forma como lida com as novas ferramentas de informação, comunicação e articulação da sociedade.

O que eu mais uso é o Zite, com as categorias Business, Management, Science, Philosophy and Spirituality, Genetics, Brazil, World News, Ethics, China, e Neuroscience. Pena que não existe algo em Português. Mas se tivesse provavelmente teria poucas matérias já que especializamos em Crime, Corrupção, Dossies, Notícias Plantadas por Políticos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Uso cada vez menos o Twitter porque ela se tornou síncrona, como a TV.  Ninguém le mais do que os 50 Tweets anteriores. E eu queria ler todos os Tweets do dia de alguns dos meus gurus, que ficam perdidos por falta de uma divisão mais clara como o do Flipboard, mas que também é meior confuso. O que eu gostaria é poder clicar num tweet de um guru, e poder ler o seu time line dos últimos dois dias. E não como no Flipboard, ter uma categoria para cada seguido.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Grande problema hoje é a questão “Urgente x Importante”.

A internet aumentou a rapidez de transmissão das notícias supostamente Urgentes, que eu preciso saber.

Mas em detrimento das notícias e artigos mais longos que são Importantes para a minha carreira ou vida. Ler os dois ao mesmo tempo é contraproducente e não funciona.

Artigos longos precisam ser lidos sem interrupção e num clima mais relaxado. Por alguma razão, os aplicativos Ler Mais Tarde não surtem o efeito desejado.

Provavelmente é porque o usuário não estabelece dois modos de leitura.De manhã para os Urgentes, e final de tarde para os Importantes quando se deveria rever o dia e planejar o dia seguinte.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A fase Importante fica relegada porque surgem dezenas de outras coisas Urgentes que precisamos fazer, devido a nossa incompetência em Administrar Tempo.

Quantos emails sendo lidos que intercalam assuntos Urgentes e Importantes, e a maioria nem um nem outro, que simplesmente atrapalham o modo de atenção que deveríamos adotar.

Um app que nos lembrasse a ler aquilo que classificamos de Importante mas não lemos porque os Urgentes nos tomaram conta, poderia nos disciplinara a manter o balanço certo.