20121204-175235.jpg

A notícia é esta da mashable.com: as empresas que desenharam sotwares para promover e fomentar processos sociais na internet estão contratando jornalistas para editar a balbúrdia, para contextualizar e dar perspectiva. O trabalho de uma tradicional redação de jornal. Os processos de informação, comunicação e conversação da rede são uma extensão dos processos do mundo analógico. Não um espelho, um reflexo. Os dois, analógico e digital, sustentam o novo mundo com seu novo ecossistema. Os jornais ignoram ou acham que esta mudança, a emergência e o desenvolvimento de um novo ecossistema em beta permanente, não é relevante! (aqui, a matéria do mashable)

O contexto é o que o editorial de O Estado delineou hoje sobre “essa maravilha sem dono” que está sendo debatida, em Dubai, na reunião da União Internacional de Telecomunicações, UIT, que foi criada há dezenas de anos para regulamentar questões internacionais dos correios, depois abocanhou as telecomunicações e gostaria de abraçar a “maravilha sem dono”.