O depoimento de José Papa Neto para o Confins sobre como se informa no dia a dia, na encruzilhada do futuro do presente, para não perder o bonde da história.

Comeco, sem viés, pela integral leitura do Estadao, hábito há muito incorporado ao meu dia-a-dia. No carro, fico ligado na rádio Estadão/ESPN. Nunca deixo de ver as principais manchetes do Valor, FT e dealbook do NYTimes. Além de uma série de blogs e sites que tenho no “favoritos”, como techcrunch e específicos da indústria (WAN e INMA).

Nos finais de semana vou de Economist a Exame e Wired. Prefiro plataformas hierarquizadas e “curadas”  a agregadores, apesar que tenho, quando por ocasião de estar usando determinada rede e um assunto interessar, acessado notícias diversas pelo linkedin e facebook.