Do Pietro Queiroz

 

Vivemos em uma época de super-reprodução. Tudo é reproduzido centenas de vezes até de fato ser saturado. As notícias, as imagens, o conteúdo relevante etc… Constantemente somos bombardeados por um enxame de notícias, a questão é como saber filtrá-las para recebê-las. Eu utilizo como plataforma principal informativa o Facebook.

Sigo amigos, influenciadores e pessoas que defino como importantes devido relevância e segmentação. Crio listas para segmentar melhor as minhas informações, e para facilitar na hora de buscar referências para a criação de conteúdo. Além disso, utilizo um leitor de Feed, que me permite ficar atualizado com os principais formadores de opinião independentes.

Em uma era de receptores ativos, a vantagem é ter acesso a tantas plataformas de opinião. Não existe uma forma correta de se trabalhar com todo este conteúdo, mas sim compreender que toda essa informação esta ao seu alcance para que se tire como base de pesquisa e assim conclua com uma definição pessoal sobre o que a notícia agrega a você.